Play and Stay: 8 dicas para ensinar tênis

O Play and Stay é o método didático de referência para ensinar o tênis às crianças de 5 a 10 anos. Em São Paulo (outubro 2012) um dos maiores especialistas mundial do Play and Stay ministrou um workshop para os professores de tênis, o inglês Mike BARRELL. Ele é o referente do Play and Stay a ITF,é consultor para várias federações internacionais (inglesa, americana), e o diretor da empresa “Evolve 9” especializada no Play and Stay . Este evento foi organizado pela Confederação Brasileira de Tênis e foi assim um complemento de capacitação de alto nível para o crescimento dos professores de tênis na área do Play and Stay.

O que pode ser lembrado desse workshop de Play and Stay? A Tennis-academia apresenta neste artigo as idéias chaves apresentadas por este especialista.

Play and Stay _ Mike Barrell

 1 – Play and Stay: Começa, constrói, finalize seu ponto a cada etapa.

Sabemos que tem 3 etapas com as  respectivas características que são:

– A “vermelha” com as bolas vermelhas numa quadra de 12*6.

– A “laranja” com as bolas laranja numa quadra de 18*8m .

– A “verde” com bolas verdes na quadra oficial.

A meta fundamental a cada etapa é dominar o tênis igual no alto rendimento e não se limitar a troca de bola ou jogar ponto sem real disputa tática e técnica. Assim deve ter a cada nível os pilares do jogo de tênis que são:

  • O começo com a o saque e a devolução.
  • A construção do ponto com o devolver as bolas com segurança, mas rapidamente evoluir para o deslocamento do adversário (de um lado, do outro, os contrapé, as bolas curtas).
  • A finalização do ponto com o voleio, smash, definir uma bola curta, etc.

Culturalmente, as exigências desses setores mais específicos  são ensinados quando a criança começa a jogar com bola amarela.

 

Veja o vídeo dessas crianças na etapa vermelha com bola de espuma e pare para pensar!

 

 

 

Ao ver este vídeo, as dúvidas chegam e vêm várias perguntas? Como chegar nisto? Qual é a pedagogia utilizada? Quais são os caminhos para chegar lá?

Vêm aqui algumas pistas…

 

2 – Play and Stay- Aprenda o idioma “criança”!

 

Uma criança pode assistir animação durante horas, porque justamente o idioma utilizado é o das crianças:

2000 palavras utilizadas pelas crianças em vez de 25000 pelos adultos.

– As entonações de voz, acompanhadas de incríveis expressões corporais ou do rosto (olhares).

– Ambiente fantástico e imaginário feito de cores e de vida.

Por isso, é preciso assistir vários  DVD de animação para crianças!

 

3 – Play and Stay – Jogos prediletos.

 Utilize “jogos” ou “histórias” que as crianças gostam e não hesite em reutilizar a cada aula essas situações. Lembre-se que uma criança pode assistir 10, 20 vezes a mesma animação quando ela gosta. A estratégia pedagógica deve seguir essa característica: fique a vontade para utilizar várias vezes o(s) jogo(s) predileto(s) dos alunos.

O que vai mudar são os progressos ou os níveis de cobrança técnica dentro do mesmo jogo.

Play and Stay_animação

 

4 –  Play and Stay – Saiba se mover !

É impossível imaginar jogar tênis sem possuir qualidades fundamentais que necessita o jogo. Arrancar, correr, frear, posicionar, equilibrar e tudo isso em função de uma bola que é sempre diferente da anterior.

Por isso ensine:

  • equilíbrio,
  • movimentação,
  • as rotações do corpo.

 

Cada aula vai iniciar com os pilares da movimentação para possibilitar depois realizações com raquete e bola.

 

5 – Play and Stay – Largue o carrinho!

De todas as situações que foram mostradas, a grande maioria (90%) deixa o carrinho de lado. Use os desafios de controle de bola, de zonas a acertar com a mão, com a raquete, com trocas de bolas em várias direções, com vários tipos de bola (futebol, handebol, espuma, vermelha)!

 

Play and Stay _ largue o carrinho

 

6 – Play and Stay – Priorize as parcerias!

Os meninos dessa idade devem principalmente ter uma relação de parceria em vez de ser adversários. A razão de organizar as situações com este princípio é priorizar a aprendizagem por equipe com dois meninos em vez de priorizar o fato de ganhar sem cuidar do aprendizado. Assim são mais os desafios (técnica e tática) que devem ser alcançados! Ao mesmo tempo isso serve para evitar frustração do menino que perde e incomodar a psicologia dessa idade.

 

7 – Play and Stay – Conheça sua quadra!

Em qualquer situação proposta para as crianças, deve existir o espaço delimitado de forma clara. Assim nunca deixar de lado:

  • As posições das crianças com as recuperações a cuidar. Básico mas fundamental! Sempre o jogador vai ter uma posição especifica para esperar uma bola, ele se move e se recupera depois do golpe para sua posição inicial.
  • Tem o “fora” e o “dentro”. As crianças dessa idade devem vivenciar toda hora essa noção e é preciso acostumar às crianças distinguirem de forma significativa esses resultados.
  • Conhecer e enxergar cada vez mais a quadra possibilitará a criação de planos táticos dentro desses espaços delimitados. As habilidades táticas poderão se desenvolver de forma mais rápida assim como o controle dos movimentos.

 

8 – Play and Stay – Os esquemas a dominar.

Vem aqui uma progressividade de situações de jogo a dominar. Para cada quadra (cada etapa), os meninos deverão dominar de forma progressiva os esquemas mostrados abaixo sem os quais eles não poderão passar a jogar a etapa seguinte (vermelha para a laranja). Na planilha dos vários níveis propostos, existe uma progressividade: vermelha (nível 1, nível 2 e nível A), laranja (nível 1, nível 2 e nível A), verde (nível 1, nível 2 e nível A).

Veja os esquemas !

Play and stay – as situações táticas

Conclusão

Foi de grande proveito assistir essa abordagem pedagógica com pilares bem definidos.Além dos princípios didáticos, foi mostrada uma grande “mala” de situações a organizar para as crianças dessa idade. Para os professores que não têm grande experiência do play and stay com as crianças de 5 a 10 anos, essas apresentações foram muito úteis e para os professores mais experimentados tiveram alguns complementos interessantes. De forma geral, assistir ao workshop com especialista mundial de uma área especifica é sempre um caminho de crescimento profissional.

 

Agora para quem quer entender mais ou complementar algum tópico desse artigo, basta deixar seu comentário! Terei o maior prazer em compartilhar e ajudar. 🙂

 

Deixe o seu comentário abaixo !