7 dicas para a aula de mini-tênis

O mini-tênis é uma modalidade esportiva voltada para a criança de 4 a 6 anos e como tal característica vem exigir muito do professor, já que a criança dessa idade está em pleno conhecimento de si próprio e do mundo a sua volta. Para que o professor consiga desempenhar bem sua função, ele precisará conhecer as características do público alvo e suas expectativas que está relacionada diretamente com os anseios dos pais.

1 – Os “atores” do mini-tênis

Aula de mini-tênis no projeto "Quadra de Talentos"

Aula de mini-tênis no projeto “Quadra de Talentos”

  • A criança de 4 anos é capaz de realizar atividades motoras cada vez mais complexas como correr, pular, pular de um pé, arremessar a bola, etc. Essa fase é marcada princialmente pelo progresso psicológico aonde a curiosidade é a sua principal ferramenta (fase do porquê). Outra caraterística é o uso da imaginação e até do amigo imaginário, consequentemente ela vai adorar passar o tempo a criar histórias e/ou desenhar. Além da criança outro ator principal para que à aula do mini-tênis tenha sucesso são os “pais“, estes que serão a engrenagem para que a criança continue no tênis.
  • Os pais anseiam que seus filhos participem ativamente de todos os processos que possam construir a formação física , psicológica e principalmente social da criança. Anseiam que seus filhos deem certo  no grupo de amigos do tênis e que se comportem bem.As expectativas dos pais em alguns momentos podem andar em vias contrárias a do professor; já que alguns pais confundem a capacidade motora e/ou emocional da criança, com um futuro promissor no tênis o que deve ser bem orientado pelo professor, para que o gostar de “jogar” (brincar) não seja atropelado pela técnica e individualização.

Capacitação "clube mini-tênis" (Campinas, maio 2017)

  • Métodos da Federação Francesa de Tênis para o mini-tênis.
  • 50h para entender os desafios didáticos com as crianças de 4 a 6 anos.
  • 2 módulos específicos e progressivos para ministrar com sucesso suas aulas de mini-tênis.

 

 

2 – As dicas para o professor de mini-tênis: o quê priorizar? 

  1. A criança: conhecer a criança e suas capacidades ajudará o professor a manter a motivação e não subestimá-la.
  2. O ambiente: propor uma estrutura adequada com raquetes menores, bolas maiores e muita cor e jamais esquecer dos vários amigos.
  3. O gostar: Fazer a criança se apaixonar pela aula, se envolver e se  entregar ao mundo dela, cada situação didática deve ser uma história, criar personagens e ambientes imaginários;
  4. Ritmo da aula: para essa aula acontecer o professor deve estar focado no tempo, as atividades não devem demorar tanto e ter um leque de possibilidades ajudará o professor.
  5. Comunicação: muito importante para que a criança se faça entender, jogar com a comunicação gestual e visual e sempre está disposto a repetir.
  6. Limite: saiba o momento de se impor. A aula é boa quando o professor sabe brincar e sabe se fazer respeitar.
  7. Liberdade: deixe a criança enquanto individuo se expressar, mostre o jogo, mas não imponha que ela faça ou acerte do seu jeito.

 

Deixe o seu comentário abaixo !